Comandante Geral da Brigada Militar participa de encontro em Livramento


Na manhã desta quarta-feira, dia 29 de março, o coronel Andreis Silvio Dal'Lago, Comandante Geral da Brigada Militar, participou com a imprensa dá fronteira oeste de uma coletiva. Na oportunidade membros do Rádio Cultura, Rádio Mais líder/Maratan, Sentinela 24h e Grupo Aplateia, trouxeram situações pontuais referentes as demais locais.

Inicialmente, fora relacionado a separação do Corpo de Bombeiros, as ações frente o abigeato, o programa Avante, as ações conjuntas com os órgãos de segurança locais e dá cidade Uruguaia de Rivera/Uruguai, bem como, a implantação do videomonitoramento e os reflexos que as mudanças previdenciárias poderão repercutir frente a tropa. De forma sistemática, o Cel. ANDREIS buscou concatenar as interrogações destacando que a situação geográfica vislumbra uma ação diuturna contra o crime do abigeato, fortalecendo que está demanda é uma das prioridades dá operação Avante no âmbito regional.

Na relação a desvinculação dos bombeiros destacou ser uma ação construída frente a um contexto atual.

Referente a ações urbanas, destacou a filosofia institucional de polícia comunitária, potencialidade quando dá construção de ações com órgãos de segurança e forças armadas, destacando que a gestão dá Brigada Militar na atualidade está organizada em três eixos: prevenção, atendimento através do 190 como ação resposta e repressão ao crime, através dá Operação Avante.

Destacou que a mobilidade dá tropa aos moldes do que ocorre junto a capital, visa atender demandas de segurança pública, as quais são geridas com o repasse de horas extra aos municípios que cedem seus políciais que na grande maioria são de Unidades que possuem os Batalhões de Operações Especiais, ressaltando que no próximo mês de junho, a Corporação receberá o incremento dos novos soldados que serão empregados junto aos locais mais necessários visando o enfrentamento dos dois principais mecanismos de violência do Estado: as drogas e as armas oriundas do crime.

Destacou o trabalho dá tropa que frente a dificuldade econômica que o RS enfrenta, apresentando resultados satisfatórios, fruto do comprometimento de todos. Na relação previdenciária, destacou a importância que o tema tem pois a atividade fim tem como clientela negativa, pessoas entre 16 a 24 anos, o que impossibilita um servidor de 65 anos estar prestando o serviço junto a sociedade, mesmo refletindo que medidas estão sendo construídas frente as relações do Estado Moderno.

Durante a coletiva , o Cel Goulart, Cmte do CRPO-FO fortaleceu as ações de gestão, a inovação e o gerenciamento de demandas como alicerces para a construção dá paz social, palavras ratificadas pelo ten. Cel Adilomar que sintetizou sua fala na ação em prol dá comunidade com a utilização de ferramentas preventivas e ostensivas fortalecidas pelas potencialidades do efetivo empregado.

O Comandante geral concluiu sua entrevista relacionado que a questão social potencializa a ação delituosa em alguns espaços geográficos, justificada pela migração pontual de seus autores.

Agradeceu a acolhida e destacou que futuras ações a nível estadual foram sedimentadas neste encontro de comandantes de unidades operacionais.


17 visualizações

© Copyright 2019 Sentinela 24h. Desenvolvido por Gath Soluções